Prefácio

O Senhor jamais nos abandonará. Quando eu escrevi este pre- fácio para a colecção dos textos oficiais sobre a Doutrina Social da Igreja, minha memória levou-me para cinquenta anos atrás, no ano de 1945. Eu tinha 17 anos de idade. Meu país, o Vietnã, atravessava um momento muito difícil, e de muitos modos perdeu o seu rumo. O Japão e a Europa estavam abalados com o final da guerra e o comu- nismo progredia.

Eu era um jovem membro de um pequeno grupo de católicos na Cidade Imperial de Huê. Nós éramos afortunados por possuirmos alguns textos das encíclicas sociais, como a Rerum Novarum, Quadragesimo Anno e Divini Redemptoris. Face a grande dificuldade reproduzi-las foi o melhor que nós pudemos fazer.

Um do nosso grupo, seu nome era Alexis, foi de província em província dando os textos para as famílias e comunidades. Ele fez isto com enormes riscos para si mesmo e para a sua grande família. Neste momento, ele escondeu os textos, para não lhe serem confiscados, nas suas pernas, enquanto se movia secretamente de aldeia em aldeia.

Enfim, ele foi preso e morreu na prisão. Porém este trabalho deixou um grande legado. Muitos homens e mulheres jovens encontraram um novo sentido de esperança através do conhecimento dos documentos sobre a Doutrina Social da Igreja. De fato, este conhecimento abriu um novo caminho de luz e esperança para que pudessem suportar os tenebrosos dias que estavam por vir. O Senhor Jesus não os abandonou.

Os ensinamentos sociais da Igreja podem ter o mesmo efeito hoje na nossa realidade, a qual o Papa Paulo VI, no seu testamento final, chamou “dramática e triste, mas ao mesmo tempo magnífica”. O ensinamento social desta notável série de Papas desde Leão XIII pode ser, para os cristãos do nosso tempo, uma formidável fonte de orientação e genuíno instrumento de evangelização.Nós temos neces- sidade destes ensinamentos.

Neste Ano Jubilar estamos tendo muitas publicações que apresentam, simultaneamente, as várias linhas do ensinamento social da Igreja. O Catecismo da Igreja Católica contém muitos elementos e é a fonte mais autorizada. A Santa Sé também está preparando uma autorizada síntese sobre os ensinamentos sociais da Igreja, dando ênfase a sua relação com a nova evangelização. Outras publicações tem recentemente surgido no México e na Espanha.

Nós celebramos o Ano Jubilar do aniversário do Mistério da Encarnação de Jesus Cristo-Deus e Homem-aquele que assumiu a condição humana para redimí-la. No espírito de serviço para a celebração do Grande Jubileu do Ano 2000, os editores deste volume recolheram uma colecção útil de textos sobre os ensinamentos soci- ais da Igreja. Esta será publicada em sete línguas e será de grande utilidade tanto para acadêmicos e líderes pastorais, como para políticos, líderes empresarios e, também, para trabalhadores e po- bres. Eu rezo particularmente, hoje, para que aqueles que simboli- zam o sofrimento da condição humana possam encontrar, através destes textos, o caminho para Jesus, nosso Redentor, único novo ca- minho de luz e esperança para o nosso tempo.

Como qualquer colecção, esta publicação não pretende ser com- pleta. Os textos individuais foram selecionados por seu significado, porém se espera que o leitor seja induzido a relê-los no seu contexto completo e, deste modo, torne-se familiarizado com a amplitude do ensinamento social da Igreja.

Estudantes, professores, e todos aqueles que procuram conhecer melhor a doutrina social da Igreja encontrarão, dentro desta colecção, as principais declarações dos Romanos Pontífices provenientes de tantos textos, incluindo Encíclicas Papais, Cartas Apostólicas e Documentos Conciliares em matérias relativas à política, economia e cultura. A selecção foi organizada em temas, de acordo com os argumentos mais significativos da Doutrina Social da Igreja. Sob cada assunto principal, as citações são feitas em ordem pedagógica, ao invés de cronológica ou magisterial-com cada título começando com uma citação que explica o tema tratado.

Estas declarações serão oferecidas do coração da Igreja a um mundo que precisa desesperadamente de uma visão moral para criar uma ordem social mais humana. Embora a Igreja não pretenda ofe- recer soluções científicas para os problemas econômicos ou sociais em forma de recomendações de políticas públicas ou de prescrições legais precisas, aquilo que ela vem a oferecer é muito mais impor- tante-uma série de idéias e de valores morais que promovem e afirmam a dignidade de todos. A aplicação destes princípios às reali- dades econômica, política e social, pode resultar na justiça e na paz para todos, no genuíno desenvolvimento humano e na libertação das pessoas da opressão, da pobreza e da violência.

O Pontifício Conselho “Justiça e Paz”é grato ao Rev.do Pe. Robert A. Sirico e Rev.do Pe. Dr. Maciej Zieba O.P., pela edição desta colecção. O Pontifício Conselho deseja também agradecer a valiosa assistência das seguintes pessoas na compilação desta coletânea de textos: do Instytut “Tertio Millennio”em Cracóvia (Polônia), especialmente Slawomir Sowinski e Piotr Kimla; o Rev.do Pe. Prof. Dr. Álvaro Corcuera Martínez del Río, L.C., Reitor, os estudantes e o pessoal do Pontifício Ateneu “Regina Apostolorum”; e o Rev.do Pe. Dr. John-Peter Pham, S.T.D., Roma.

Portanto, é com prazer que confio esta colecção a todos aqueles que compartilham a nossa visão, para a união entre justiça e paz, e a cada uma das pessoas que procuram conhecer a doutrina social da Igreja. Estou particularmente feliz em poder oferecer este meio aos professores, teólogos, catequistas e a todos os que guiam os fiéis pelos caminhos da verdade. Possa o ensinamento da Doutrina Social da Igreja contribuir para o bem comum universal e ajude a concretizar a visão do Salmista, segundo a qual a justiça e a paz se abraçam (Sal 85, 9-12), ajudando-nos assim a entrar no Reino de Deus.

+ Dom François-Xavier Nguyên Van Thuân Arcebispo Titular de Vadesi 
Presidente do Pontifício Conselho “Justiça e Paz”

Cidade do Vaticano, 1o de Maio de 2000 Festa de São José Operário 10

Tabela de Conteúdos